Quarta-feira - Manaus - 18 de setembro de 2019 - 22:52

MANAUS-AM

Serraria que produzia carvão sem licença no AM é multada em R$ 2,6 milhões

Mais de 830 toras de madeira foram encontradas no pátio da empresa

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 6 de setembro - 08:42

A extensão do desmatamento no Amazonas chama atenção

Foto: Ipaam

Uma serraria que produzia carvão sem licença foi embargada e multada em R$ 2,6 milhões durante uma operação realizada no município de Humaitá, a 590 km de Manaus, nesta quarta-feira (4). No pátio da empresa, foram encontradas 830 toras de madeira.

De acordo com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), a serraria descumpria cinco condicionantes da Licença de Operação (LO) e não tinha a permissão obrigatória para produção de carvão. A empresa fica localizada às margens da BR-319, na comunidade Realidade, onde ocorrem conflitos por extração ilegal de madeira e grilagem de terras, segundo o Ipaam.

O responsável pela serraria foi conduzido até a Delegacia de Humaitá para prestar esclarecimentos.

Dados

A extensão do desmatamento no Amazonas chama atenção. Entre 2013 e 2018, mais de 4,6 mil km² foram desmatados no Estado. Os dados foram obtidos por meio do projeto Deter-B - ferramenta do Inpe que analisa, quase em tempo real, desmatamentos e alterações na cobertura florestal.

A operação "Curuquetê" , realizada no Sul do Amazonas, tem como objetivo combater as queimadas e o desmatamento ilegal. No dia 30 de agosto, 800 agentes de órgãos de fiscalização estaduais e federais foram enviados para a região, juntamente com homens do Exército Brasileiro - que devem permanecer no Sul do Estado por pelo menos 60 dias.

Ainda no início de agosto, o Governo do Amazonas decretou situação de emergência na localidade, assim como na Região Metropolitana de Manaus, por conta das queimadas.