Sábado - Manaus - 15 de agosto de 2020 - 03:06

MANAUS-AM

Seis cidades do AM concentram mais de 80% dos casos de dengue do Estado

Levantamento é de janeiro de 2020 feito pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas. Houve um aumento de 262,9% nas notificações de dengue no estado em relação mesmo período do ano passado

ADNEISON SEVERIANO

Publicado em 19 de fevereiro - 15:40

Foram notificados 1.753 casos de dengue em janeiro.

Foto: Divulgação

No Amazonas, somente em janeiro de 2020, foram notificados 1.753 casos de dengue, de acordo com Boletim Epidemiológico do Aedes aegypti, elaborado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). Desse total de casos, 80,4% foram registrados em seis municípios do interior do estado. Houve um aumento de 262,9% nas notificações de dengue no estado em relação mesmo período do ano passado, quando 483 casos da doença foram notificados.

Segundo a FVS-AM, em janeiro deste ano, foram registrados sete casos de Zika vírus, enquanto no primeiro mês de 2019 foram seis casos. Outros 16 casos de Chikugunya foram notificados, no primeiro mês desse ano, contra 20 notificações em janeiro do ano passado.

Ao todo, ao longo de 2019 foram 7.206 casos de dengue notificados no Estado. Já no ano anterior, 4.767 casos da doença foram registrados, ou seja, aumento de 51,2% no acumulado anual. 

Combate ao mosquito 

Para reforçar os cuidados e combate ao mosquito da dengue, o Governo do Amazonas lançou uma campanha de orientação para a população sobre prevenção às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Dentre os temas abordados estão: prevenção, alerta aos sintomas das doenças e orientação à população sobre onde buscar assistência.

A principal orientação da FVS é prevenir o surgimento de focos do mosquito, não deixando acumular água parada em casa e fazer a limpeza dos recipientes pelo menos uma vez a cada semana, com água e sabão, esfregando bem para a remoção de possíveis ovos. Recipientes plásticos podem virar criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Monitoramento na capital 

Diferentemente do interior do Amazonas, Manaus tem reduzido casos de dengue. Um dos trabalhos desenvolvidos na capital é o monitoramento. Desde início de fevereiro, dez bairros da capital recebem equipes de agentes de endemias e agentes comunitários de saúde para a realização do 1º Diagnóstico de Infestação do Aedes aegypti de 2020, realizado pela Prefeitura de Manaus. 

O trabalho foi iniciado em bairros localizados nas quatro zonas urbanas do município: Santo Antônio, Glória, São Raimundo, Vila da Prata e Compensa (Zona Oeste); Flores (Zona Sul); Cidade de Deus (Zona Norte); e Mauazinho, Colônia Antônio Aleixo e Puraquequara (Zona Leste). 

A meta de diagnóstico é atingir 27.976 imóveis em todos os 63 bairros de Manaus, que foram selecionados por amostragem e representam cerca de 20% dos imóveis da capital. Isso permitirá identificação do índice de infestação do Aedes em cada localidade, de acordo com Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

MUNICÍPIOS COM MAIOR NÚMERO DE CASOS DE DENGUE EM 2020

São Gabriel da Cachoeira: 395 casos 
Guajará: 275 casos 
Humaitá: 266 casos 
Benjamin Constant: 179 casos 
Carauari: 176 casos 
Eirunepé: 119 casos.