Domingo - Manaus - 18 de agosto de 2019 - 23:49

MANAUS-AM

Recursos do Inpa não serão mais contingenciados pelo governo federal

Direção havia dito que o contingenciamento era de 25%, mas, no dia seguinte, emitiu nota informando que o valor foi liberado ainda no dia 8 de maio

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 15 de mai - 12:09

Nas redes sociais não sobraram críticas ao governo, que na semana passa já havia tirado verbas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e dos institutos federais

Foto: Inpa

Poucas horas depois de ter se tornado pública a notícia de que o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) sofreria contingenciamento de 25% do orçamento previsto para este ano, a direção do instituo divulgou que o valor não será mais retido. Na noite terça-feira, 14/05, a diretora da instituição, Antônia Franco, publicou uma nota em seu Facebook pessoal afirmando que a suspensão do repasse não acontecerá mais.

"O Inpa parabeniza ao excelente trabalho do Sr. Ministro astronauta Marcos Pontes e toda a sua equipe pela reversão do contingenciamento orçamentário de 25% das Unidades de Pesquisa do MCTIC, trazendo assim segurança a pesquisa no País. Estamos juntos trabalhando em Equipe!", disse a diretora.

Na terça-feira, 14/04 de manhã, ela havia dito que o contingenciamento era uma determinação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e alegava que as principais atividades do Inpa não seriam afetadas, diferente do que dizia um manifesto assinado pelos servidores do Inpa, que temiam colapso nas atividades.

A informação havia caído como bomba tanto no meio dos pesquisadores quanto no público em geral. Nas redes sociais não sobraram críticas ao governo, que na semana passa já havia tirado verbas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e dos institutos federais.

No dia seguinte, a mesma direção disse, por nota, que "o contingenciamento de 25% da Lei Orçamentária Anual (LOA) programado para todas as Unidades de Pesquisa (UPs) do MCTIC foi descontingenciado no mesmo valor no dia 8 de maio de 2019. Devido à realidade orçamentária atual, o INPA está revisando seus contratos de modo a cumprir as metas previstas no TCG".