Sexta-feira - Manaus - 29 de mai de 2020 - 19:42

MANAUS-AM
PARINTINS

Prestação de contas do Caprichoso termina com confusão em Parintins

Presidente Babá Tupinambá deixou a reunião com a ata nas mãos e revoltou sócios

SIGRID AVELINO

Publicado em 8 de agosto

Para muitos, as justificativas apresentadas pelo presidente foram inconclusivas ou insuficientes

Foto: Divulgação

A apresentação da prestação de contas do boi Caprichoso terminou em confusão. O presidente do boi, Babá Tupinambá, “fugiu” com o documento de aprovação das contas da associação cultural e deixou os sócios revoltados. Um vídeo que circula nas redes sociais e em aplicativos de mensagem mostra a confusão. Tudo isso aconteceu em assembleia na quarta-feira, 07/08, no auditório Dom Arcangelo Cerqua, em Parintins. 

Segundo informações dos sócios que estavam no local, o presidente chegou a apresentar dados e números referentes à gestão 2018-2019, no que diz respeito aos gastos, pagamentos e recebimento de recursos (municipal, estadual, federal e iniciativa privada) do Caprichoso. O parecer favorável à aprovação das contas foi lido durante a assembleia, mas um dos sócios se recusou a assinar o documento que, segundo o próprio, simulava aprovação antecipada.

Outros associados defendem que a aprovação foi irregular, tendo em vista que dos três votos aprovados, apenas um é membro titular do conselho fiscal, o conselheiro Augusto Flávio Silva Cardoso. Outros dois votos foram dos suplentes Carlos Alberto de Souza Nery e Rogério Souza de Jesus. Um quarto voto, o do conselheiro Carlos Julvan Silva de Medeiros foi pela desaprovação das contas. Ele alegou que não teve acesso e tempo hábil para análise do documento.

Durante a assembleia, os sócios ficaram revoltados e disseram que a prestação de contas não foi submetida à votação dos presentes. “Uma das irregularidades por parte da administração atual do Babá e do Jender que não colocaram em discussão uma prestação de contas ao qual os sócios, a maioria (cerca de 5 mil sócios) não teve acesso as despesas do boi e nem os recursos. Aí foi aprovado de uma maneira irregular”, explicou Juliano Silva que há 21 anos é sócio do boi Caprichoso.

Quando o microfone foi aberto, o sócio João Vinicius Lago propôs a formação de um conselho gestor para as finanças do Caprichoso com implementação do Portal da Transparência e inclusão da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no estatuto da associação. As propostas dele não puderam ser submetidas à apreciação e votação, sob o argumento de não fazer parte da pauta da assembleia. Outros membros também sugeriram propostas.

Verbas antecipadas

A confusão tomou maiores proporções quando os sócios iniciaram os questionamentos. “Na forma que ele (Babá) foi apresentando a prestação de contas, as pessoas não iam concordando. Uma pergunta que deixou no ar foi que ele já pegou dinheiro antecipado dos patrocinadores comprometendo o nosso festival do ano que vem. Como que aprova uma prestação de contas, que já tirou dinheiro de outro festival? Ele não pode, o estatuto é muito claro!”, destacou o artista plástico Karu Carvalho que é candidato à presidência do boi nos próximos 3 anos.

Para muitos, as justificativas apresentadas pelo presidente foram inconclusivas ou insuficientes. Houve bate boca entre o presidente e sócios. Irritado, Babá pegou a ata de aprovação das contas, colocou em baixo dos braços e saiu do auditório por uma porta alternativa.

O presidente Babá Tupinambá afirmou que deixa a gestão do bumbá, com resultados como a redução de dívidas, das quais conseguiu pagar mais de R$ 3 milhões em débitos, sem inviabilizar o boi, e a suspensão de penhoras de patrimônios, em decorrência de ações trabalhistas. 

Já os sócios dizem que a situação do Caprichoso nos últimos anos tem preocupado e argumentam que atual gestão não tem conseguindo evitar débitos, leilões dos bens imóveis e penhoras, além de conviver com aumento das dívidas trabalhistas.

Eleição

No dia 1º  de setembro está prevista a eleição da nova presidência do Caprichoso. Babá Tupinambá e o vice-presidente Jender Lobato encerram o mandato no fim de agosto e já se lançaram candidatos para a próxima gestão. Jender como presidente e Babá como vice.

A chapa opositora é encabeçada pelo artista plástico Karu Carvalho. “Eu nunca pensei em ser candidato a presidente do Caprichoso, mas, pelo o que tá acontecendo no boi hoje eu tenho essa iniciativa pra ver se resolvo essa questão do boi, essa parte financeira. Durante meu trabalho, nunca o boi ficou devendo pra ninguém. Eu ajudei a construir esse patrimônio que está sendo leiloado. Essa é uma das razões minhas pra eu ser presidente”, declarou o candidato.

TH VIDEO