Quarta-feira - Manaus - 3 de junho de 2020 - 00:02

MUNDO

Polônia celebra centenário do nascimento de João Paulo II

O primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki destacou João Paulo II como um "compatriota magnífico" que "mudou o curso da história do mundo". 

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 18 de mai - 15:36

Cerimônia privada, na Basílica de São Pedro, celebrou o centenário de João Paulo II.

Handout / VATICAN MEDIA / AFP

A Polônia comemorou o centenário do nascimento do papa João Paulo II nesta segunda-feira, em meio a fortes tensões políticas. 

Conservadores nacionalistas do Partido da Justiça e da Justiça (PiS) estão atualmente enfrentando oposição sobre a eleição presidencial, complicada pela pandemia. 

O PiS quer organizá-la rapidamente para favorecer a provável vitória do atual presidente Andrzej Duda, mas a oposição vê isso como um movimento para reduzir as chances de seus candidatos. 

Em numerosas homenagens, missas, concertos e cerimônias, foi destacado o papel do papa polonês na queda dos regimes comunistas na Europa Oriental, inclusive pelo embaixador alemão na Polônia, Rolf Nikel, que apresentou ao museu João Paulo II um fragmento do muro de Berlim. 

"Com este gesto, queremos agradecer à Polônia e a João Paulo II por sua contribuição à queda do Muro de Berlim", afirmou. 

O primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki destacou João Paulo II como um "compatriota magnífico" que "mudou o curso da história do mundo". 

"Graças a ele, graças ao Solidariedade (federação sindical liderada por Lech Walesa), o comunismo caiu e podemos construir uma Polônia livre ano após ano", afirmou. 

O líder do principal partido da oposição, a Plataforma Cívica (PO, centrista), Borys Budka, que visitou Wadowice, cidade natal de Karol Wojtyla, insistiu principalmente no apoio do papa à unidade da Europa. 

"A João Paulo II, ao seu compromisso no processo de adesão da Polônia à União Europeia, deve-se ao sucesso do grande referendo, no qual uma clara maioria dos poloneses se pronunciou a favor da adesão à UE", disse. 

A mídia polonesa noticiou a missa que o papa Francisco celebrou na tumba de São João Paulo II e as homenagens que lhe foram prestadas no exterior, especialmente na Hungria e na Lituânia. 

Nascido em 18 de maio de 1920 e escolhido papa em 16 de outubro de 1978, Karol Wojtyla morreu no Vaticano em 2 de abril de 2005. 

Ele foi canonizado em 27 de abril de 2014 pelo Papa Francisco. 

O centenário de seu nascimento coincide com o lançamento, no último sábado, de um documentário sobre atos pedófilos na Igreja polonesa.