Quinta-feira - Manaus - 27 de fevereiro de 2020 - 09:53

MUNDO

Papa recorda tragédia de Brumadinho e pede proteção

O papa pediu aos fiéis que ofereçam a sua "solidariedade às famílias das vítimas, apoio à arquidiocese e a todas as pessoas que sofrem e que precisam de ajuda"

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 25 de janeiro - 14:00

Mensagem foi divulgada nas redes sociais do Vaticano.

Foto: reprodução

O papa Francisco recordou hoje a tragédia de Brumadinho, Minas Gerais, onde há um ano a rutura de uma barragem de mineração provocou 270 mortos, e apelou para a ajuda aos familiares das vítimas e a proteção do ambiente."Neste primeiro aniversário da tragédia de Brumadinho, oramos pelos irmãos e irmãs que ficaram sepultados e lamentamos a contaminação de toda a bacia fluvial", afirmou Francisco numa mensagem vídeo difundida nas redes sociais do Vaticano.

O papa pediu aos fiéis que ofereçam a sua "solidariedade às famílias das vítimas, apoio à arquidiocese e a todas as pessoas que sofrem e que precisam de ajuda" e a intervenção de Deus para ajudar os homens "a reparar e proteger" o planeta.

A 25 de janeiro de 2019, a barragem da mina Corrego do Feijão, em Brumadinho (sudeste), pertencente à empresa mineira Vale, cedeu, despejando milhões de toneladas de lama e resíduos de minérios.

A torrente de lama matou 270 pessoas -- 259 mortos identificados e 11 desaparecidos -, destruiu casas, estradas e árvores e contaminou rios.

Na terça-feira, o Ministério Público (MP) de Minas Gerais, Brasil, acusou a empresa brasileira Vale, a companhia alemã Tüv Süd e mais 16 pessoas pelo crime de homicídio doloso na rutura daquela barragem.