Quinta-feira - Manaus - 21 de fevereiro de 2019 - 08:13

MUNDO

Onda de frio extremo deixa ao menos dez mortos nos EUA

A expectativa é que Chicago bata o recorde da cidade com -32ºC

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 31 de janeiro - 12:58

Ao todo, 2.622 voo precisaram ser adiados em todo o país

Foto: AFP

Pelo menos dez pessoas morreram nas últimas horas em decorrência da onda de frio extremo que atinge os Estados Unidos. De acordo com o Serviço Meteorológico Nacional, as temperaturas vão continuar abaixo do normal na região do meio-oeste do país, com sensação térmica entre -32ºC e -48ºC, nesta quinta-feira (31).

Estima-se que a onda de frio atingirá 250 milhões de americanos e que 90 milhões experimentarão temperaturas abaixo de zero. Além disso, 20 milhões serão testados por um termômetro que cairá para -28º C ou mais até o final da semana.

A expectativa é de que Chicago bata o recorde da cidade, registrando -32ºC. As escolas da região foram fechadas e as aulas suspensas. Segundo a imprensa local, mais de mil voos com partida ou destino dos aeroportos de Chicago foram cancelados ontem (30).

Ao todo, 2.622 voo precisaram ser adiados em todo o país. As autoridades dos Estados Unidos pediram para a população não sair de casa. Ontem(30), a massa de ar gelado, conhecida como vórtice polar, deixou as temperaturas mais baixas das últimas décadas no país.

Os estados americanos de Wisconsin, Michigan, Illinois, Alabama e Mississippi já declararam situação de emergência, enquanto Chicago experimentou -30ºC e Dakota do Norte viu os termômetros marcarem -37ºC, temperaturas mais baixas que as registradas na Antártica.

A cidade de Grand Forks, na Dakota do Norte, bateu recorde e viu o menor índice de resfriamento até o momento, com -54ºC.