Sexta-feira - Manaus - 18 de outubro de 2019 - 15:43

ESPORTES

Marreta quer revanche após cirurgia

Brasileiro teve diagnosticado rompimento de todos os ligamentos do joelho esquerdo e também do menisco após luta contra Jon Jones

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 11 de julho - 06:19

O próprio Marreta não estava confiante em sua vitória ao final da luta

Foto: Divulgação

O lutador brasileiro Thiago "Marreta" Santos chegou mais perto de vencer Jon Jones do que qualquer outro homem no UFC - em 2013, Alexander Gustafsson perdeu por decisão unânime. O peso-meio-pesado carioca fez o suficiente para levar a vitória no cartão de pontuação de um dos juízes laterais, e foi o primeiro a arrancar uma decisão dividida do atual campeão da categoria, recordista de vitórias em lutas valendo cinturão, com 13. E o juiz Junichiro Kamijo não foi o único a ver triunfo do ex-TUF Brasil: o site "MMA Decisions", especializado em compilar pontuações de lutas, fez uma enquete online em que 54,6% dos fãs apontaram que o título deveria ficar com o brasileiro.

Porém, o próprio Marreta não estava confiante em sua vitória ao final da luta. Em entrevista ao Esporte Espetacular que vai ao ar no próximo domingo, o lutador carioca admitiu insegurança com o resultado no momento do anúncio oficial.

"Eu fiquei surpreso sim, porque apesar de eu achar que eu toquei mais ele, foi uma luta muito parelha e é difícil você ganhar do campeão quando você faz uma luta muito disputada. Você tem que fazer duas vezes mais, ou mais. Então, eu não estava esperançoso de ganhar, não. E aí quando um dos juízes deu a vitória para mim, eu pensei: "Caraca! Será que vai rolar mesmo?" Mas eu não estava muito esperançoso que fosse ganhar, não. Eu estava conformado que tinha perdido, porque a luta não foi como eu queria. A lesão me atrapalhou realmente e me atrapalhou bastante. Do jeito que foi o primeiro round, a minha ideia era fazer os outros quatro, entendeu? E aí sim eu teria convicção da vitória" disse.

A luta deixou um gostinho de "quase" e de "quero mais", mas Marreta não terá uma nova oportunidade contra Jones tão cedo. Exames pós-luta revelaram uma fratura na tíbia esquerda e lesões nos dois joelhos, incluindo rompimento total do ligamento cruzado anterior que vai exigir uma cirurgia, a ser realizada na próxima quarta-feira em Los Angeles. O joelho direito, que sofreu rompimento parcial dos ligamentos, vai ser tratado com fisioterapia.

A recuperação pode durar de 10 a 12 meses, um ano inteiro. Muita coisa pode acontecer nesse período; no entanto, o lutador mantém a esperança de um dia reencontrar o atual campeão dentro do octógono, em melhores condições.

- Com certeza uma revanche com ele é um sonho. Quero me recuperar do meu joelho e com certeza quero lutar com ele 100%, para a gente ver como que vai ser eu estando 100%, fazendo o meu jogo, fazendo o que a gente treinou. Com certeza vai ser outra luta.