Quarta-feira - Manaus - 23 de outubro de 2019 - 14:19

MANAUS-AM

Homem que matou filho e enterrou em casa preparou a cova dois dias antes

Conforme a PC, a polícia tomou conhecimento do crime, após o suspeito ter falado sobre o crime para um conhecido, que o denunciou

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 18 de junho - 10:34

O homem foi preso pela PM e em seguida, encaminhado a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS)

Foto: SSP

Carla Albuquerque -  Da Redação

Rogério Alexandrino dos Santos, 27, confessou à Polícia Civil (PC) ter assassinado e enterrado em uma cova rasa dentro da casa onde ele morava, na Comunidade João Paulo, no Jorge Teixeira, zona Leste de Manaus, o próprio filho de 7 anos. Em depoimento, disse ter matado o menino com um pedaço de madeira para se vingar da própria mãe, a avó da criança.

“Todos nós estamos chocados. Ele não demonstrou nenhum remorso. Esse crime foi bem cruel e fora da normalidade. Até nos mesmos ficamos barbarizados da forma com que ele foi praticado”, informou o delegado.

Conforme a PC, a polícia tomou conhecimento do crime, após o suspeito ter falado sobre o crime para um conhecido, que o denunciou. Policiais da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que foram junto com Rogério a casa onde morava e onde havia enterrado o filho. Aos policiais informou ter praticado o crime no último dia 12/6.

O homem foi preso pela PM e em seguida, encaminhado a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O delegado Paulo Martins informou que solicitou, ainda na segunda-feira, o pedido de prisão preventiva contra Rogério. A ordem judicial foi expedida na noite do mesmo dia pela juíza Luciana da Eira Nasser, do plantão criminal.

De acordo com o delegado, Rogério confessou a pratica do crime e disse que matou o filho para se vingar da própria mãe que o ajudava a criar o menino.

“Ele premeditou tudo. Disse ter cavado a cova dois ou três dias antes e em seguida, retirou o filho da casa da mãe e levou para a casa de um amigo de onde o pegou e o levou para casa onde ele morava. Lá, disse que bateu o filho com um pedaço de madeira. Depois, apagou as luzes a passou a bater mais até o menino parar de respirar”, lembrou o delegado.

Rogério foi indicado por homicídio qualificado. Ele será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) onde ficará à disposição da Justiça.