Sábado - Manaus - 6 de junho de 2020 - 19:20

MANAUS-AM

Após 17 anos, Bosco repete táticas de Omar e afirma que Manaus está sem ordem

Na noite desta sexta-feira, Bosco lotou o Sambódromo com aparato policial: dezenas de viaturas, motocicletas, centenas de Policiais Militares e Civis fortemente armados e em formação para posar para fotografias

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 7 de outubro

A presença de drones para filmar a ação foi a diferença. Foto: Clóvis Miranda/ Secom

Manaus - Dezessete anos depois, o vice-governador e secretário de segurança, Bosco Saraiva (PSDB), replica táticas utilizadas pelo senador Omar Aziz (PSD) quando era vice-prefeito de Manaus e ocupou o cargo máximo da segurança pública do Estado. Ele lotou o Centro de Convenções do Amazonas com as forças e segurança do Estado antes de fazer uma operação pelas ruas da cidade. Fez isso com vasta cobertura da imprensa e divulgação nas redes sociais. Em comum, ambos foram nomeados pelo governador Amazonino Mendes (PDT). De diferente, apenas a presença de drones para filmar a ação. 

Na noite desta sexta-feira, Bosco lotou o Sambódromo com aparato policial: dezenas de viaturas, motocicletas, centenas de Policiais Militares e Civis fortemente armados e em formação para posar para fotografias. Omar, quando foi nomeado por Amazonino como secretário de segurança, no ano de 2000, utilizava o mesmo método para o que ele chamava de 'operação presença’.

Segundo Omar, naquela época, a demonstração de força constante criava “sensação de segurança” na sociedade e ajudava no combate à criminalidade. A estratégia fez a popularidade de Omar subir e ele galgou o posto de candidato a vice-governador, em 2002, na chamada “chapa do sistema”, encabeçada por Eduardo Braga e apoiada por Amazonino. 

Quando governador, Omar repetiu a fórmula de investir na ‘sensação de segurança’ e criou o programa Ronda no Bairro.  Segundo Bosco Saraiva, além de intensificar o enfrentamento ao tráfico de drogas, haverá o reforço no combate aos crimes de roubos e furtos com o emprego maciço das forças de segurança. 

Bosco reuniu as forças de segurança no Centro de Convenções antes de iniciar a operação. 

Foto: Clóvis Miranda/ Secom

“Faz parte de uma sequência de patrulhamento da cidade. Vai ser ronda total. A cidade estará patrulhada. Bares e boates que estejam irregulares podem ir fechando porque não admitiremos ilegalidades”, declarou, antes de afirmar que Manaus está desorganizada: "A ordem chegou a cidade de Manaus”, declarou. 

Além das barreiras policiais e de trânsito, a operação batizada de “Proximidade”, também consiste na fiscalização a empreendimentos, como casas noturnas e bares. “Quem estiver fazendo coisas erradas pode colocar as barbas de molho porque a polícia do Amazonas está indo as ruas. E essa não é uma operação de sexta. Chegamos para dar um jeito nisso, sem distinção. Vamos botar ordem na cidade de Manaus”, ratificou a declaração da desordem na capital. 

“O patrulhamento da cidade retornará. Eu trouxe para a equipe as pessoas que cuidaram do Ronda no Bairro porque não temos tempo a perder. É preciso fazer. Para voltar com rapidez a reimplantar o patrulhamento. É isso que vamos fazer para colocar a polícia próxima da população”, disse Bosco Saraiva, adiantando que a mesma estratégia será adotada no interior.

Ação foi bastante compartilhada nas redes sociais de Bosco.

Foto: Reprodução

TH VIDEO