Quarta-feira - Manaus - 14 de novembro de 2018 - 13:49

BRASIL

Bolsonaro volta a se alimentar por sonda, diz novo boletim médico

O candidato do PSL à Presidência da República apresentou uma distensão abdominal

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 12 de setembro - 10:30

A alimentação oral havia sido suspensa momentaneamente 

Foto: Divulgação

O Hospital Albert Einstein divulgou na manhã desta quarta-feira, 12/09, um novo boletim médico sobre a saúde de Jair Bolsonaro. O documento informa que o candidato do PSL à Presidência da República apresentou uma distensão abdominal e, por isso, terá de voltar a fazer alimentação parenteral (endovenosa).

“Devido ao surgimento de uma distensão abdominal, a alimentação oral foi suspensa momentaneamente com retorno da alimentação parenteral (endovenosa) exclusiva até a próxima avaliação”, diz o relatório.

O presidenciável permanece na unidade de cuidados semi-intensivos do Hospital Israelita Albert Einstein, onde foi internado no último dia 7 de setembro, um dia após ser esfaqueado durante um ato de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Ainda segundo o boletim médico, o estado de saúde de Bolsonaro continua “estável, sem febre ou outros sinais de infecção”.