Quarta-feira - Manaus - 27 de janeiro de 2021 - 05:26

MANAUS-AM

Bolsa universidade tem novos prazos em Manaus; veja

Para reativar a bolsa, o beneficiário deve ter solicitado a interrupção da mesma junto à Espi/Semad no período anterior de 12 meses, a contar da data da suspensão

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 13 de janeiro - 06:00

Segundo o diretor-geral da Espi/Semad, Junior Nunes, a oportunidade é de extrema importância para quem deseja suspender ou reativar o benefício

Foto: Semcom

Começaram os prazos para reativação e suspensão do benefício para os bolsistas do programa Bolsa Universidade, da Prefeitura de Manaus. 

Os serviços são realizados na sede da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad), localizada na avenida Compensa, bairro Vila da Prata, Zona Oeste. 

Para ser atendimento é necessário realizar o agendamento prévio pelo número (92) 98855-2133. 

Para reativar a bolsa, o beneficiário deve ter solicitado a interrupção da mesma junto à Espi/Semad no período anterior de 12 meses, a contar da data da suspensão. O bolsista deve apresentar, no momento da reativação, os seguintes documentos: RG, CPF, declaração de vínculo com a instituição de ensino, histórico acadêmico e matriz curricular do curso.

Já a suspensão do benefício pode ocorrer por dois motivos: o excepcional, solicitado a qualquer momento em casos de doenças graves, gravidez de risco ou serviço militar; ou não excepcional, recorrente de assuntos pessoais do bolsista. O beneficiário deve apresentar a seguinte documentação: RG, CPF, declaração de vínculo com a instituição de ensino, histórico acadêmico. Para os casos excepcionais, o bolsista deve apresentar também o laudo médico ou declaração de engajamento militar. O prazo para solicitar a suspensão ocorre até o dia 26 de março. 

Segundo o diretor-geral da Espi/Semad, Junior Nunes, a oportunidade é de extrema importância para quem deseja suspender ou reativar o benefício. “Os bolsistas devem aproveitar esta oportunidade, que inclusive deixamos com um prazo longo, até março, para que mais estudantes tenham conhecimento e aproveitem essa chance”, explica.