Quarta-feira - Manaus - 18 de setembro de 2019 - 23:01

MANAUS-AM

Bandidos vendiam carros de dentro do presídio e faziam vítimas em Manaus

Em Manaus fizeram ao menos 30 vítimas, que se interessavam em veículos oferecidos em sites de vendas pela internet

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 10 de setembro - 12:02

O grupo controlava de dentro de um presídio estadual o esquema criminoso

Foto: Divulgação

Uma ação conjunta entres as policias civis do Amazonas e de Rondonópolis (MT) resultou na desarticulação de uma organização criminosa que agia dentro presídio estadual do Mato Grosso. De acordo com o delegado adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), Demetrius de Queiroz, o grupo especializado em golpes de venda de carros pela internet enganou ao menos 30 pessoas em Manaus e agia, ainda, em outros cinco estados. A suspeita é de que arrecadaram mais de R$ 1 milhão com o esquema fraudulento.

Denominada de “Falsários”, a operação foi deflagrada no último dia 3. Ao todo, foram cumpridos 17 mandados de prisão preventiva pelos crimes de estelionato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Durante a ação, também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão.

Conforme o delegado Guilherme Torres, titular da DERFD, a operação realizada em conjunto com policiais civis lotados no município de Rondonópolis, no Mato Grosso, desarticulou a quadrilha. O grupo controlava de dentro de um presídio estadual o esquema criminoso praticado em site de compra e venda de produtos.

De acordo com o delegado Demetrius, os detentos já fizeram vítimas em, pelo menos, oito estados, entre eles o Amazonas. Somente em Manaus, conforme as denúncias, a DERFD já identificou 30 vítimas. Todas elas registraram o crime, mas a polícia suspeita de que número de vítimas possa ser bem maior.

O Golpe

Demetrius explicou que os criminosos fraudavam anúncios em site de compras para agirem como intermediadores durante as negociações e aplicavam golpes em compradores e vendedores de carros. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram apreendidos R$ 1 mil em espécie, documentos, celulares, caderno contendo anotações do esquema ilícito e dezenas de chips de celular.

“Eles entravam em contato com um anunciante se passando por compradores. Em seguida, ao demonstrar interesse na compra do carro, pediam que o vendedor retirasse o anúncio e logo depois o repostavam, já de forma fraudulenta. Ao atrair um cliente, faziam com que essa pessoa entrasse em contrato com o primeiro vendedor para comprovar a existência do veículo. Alguns chegavam até a ver os carros. Depois, pediam o valor de depósito e sumiam”, explicou o delegado.

A quadrilha tinha, ainda, o suporte de duas mulheres, parentes dos infratores, que eram responsáveis pelas movimentações financeiras. “A suspeita é de que com esse tipo de golpe, os criminosos arrecadaram cerca de R$ 1 milhão”, comentou o delegado Demetrius.

O delegado pediu que outras pessoas vítimas da organização criminosa e queiram denunciar, compareça na seda da DERFD, situada na Rua 7 de Abril, esquina com Avenida J, no Alvorada 2, zona Centro-Oeste de Manaus.