Sexta-feira - Manaus - 21 de setembro de 2018 - 06:20

DIVERSÃO

Escritor amazonense Milton Hatoum conquista prêmio pelo livro 'A Noite da Espera'

O prêmio Juca Pato é concedido anualmente em São Paulo pela União Brasileira de Escritores (UBE).

REDAÇÃO TODA HORA

Publicado em 10 de setembro - 15:16

A premiação acontece no dia 18.

Foto: Reprodução/Youtube

O escritor amazonense Milton Hatoum conquistou o prêmio Juca Pato 2018, pelo livro 'A Noite da Espera', primeiro da trilogia 'O lugar Mais Sombrio'’ A premiação acontece no próximo dia 18.

O prêmio Juca Pato é concedido anualmente em São Paulo pela União Brasileira de Escritores (UBE). “A escolha da UBE recaiu sobre um grande escritor brasileiro, pelo romance ‘A Noite da Espera’, que é de altíssima qualidade e de leitura obrigatória. Hatoum é um dos maiores escritores de todos os tempos”, comentou Durval de Noronha Goyos Jr, presidente da UBE, à coluna de Sônia Racy, no Estadão.

Milton Hatoum afirmou para a mesma coluna que está honrado com o prêmio. “É um prêmio que já foi dado a grandes intelectuais brasileiros. Alguns eu tive o grande prazer de conhecer e conversar, a exemplo de Antonio Candido, e outros grandes que já ganharam o Juca Pato”, disse.

Livro

Em 'Noite da Espera' o drama familiar se entrelaça à história da ditadura militar para dar à luz um poderoso romance de formação. Nos anos 1960, Martim, um jovem paulista, muda-se para Brasília com o pai após a separação traumática deste e sua mãe.

Na cidade recém-inaugurada, trava amizade com um variado grupo de adolescentes do qual fazem parte filhos de altos e médios funcionários da burocracia estatal, bem como moradores das cidades-satélites, espaço relegado aos verdadeiros pioneiros da capital federal, migrantes desfavorecidos. Às descobertas culturais e amorosas de Martim contrapõe-se a dor da separação da mãe, de quem passa longos períodos sem notícias. 

Na figura materna ausente concentra-se a face sombria de sua juventude, perpassada pela violência dos anos de chumbo. Neste que é sem dúvida um dos melhores retratos literários de Brasília, Hatoum transita com a habilidade que lhe é própria entre as dimensões pessoal e social do drama e faz de uma ruptura familiar o reverso de um país cindido por um golpe.

TH VIDEO